Voltar ao topo.
Ouça ao vivo
logo google playBaixar App p/ Androidlogo apple itunesBaixar App p/ iOs

Produtor e “5° Beatle“, George Martin morre aos 90 anos

“Foi meu 2° pai“, relembra Paul


« Anterior« Última» Próxima» Primeira
ImprimirReportar erroTags:morreu, fita, psicodelia, início, iniciais, discos, conduziu e ouvir670 palavras10 min. para ler
Produtor e “5° Beatle“, George Martin morre aos 90 anosVer imagem ampliada
Morreu na madrugada desta quarta-feira (9) George Martin, produtor dos Beatles e considerado o “quinto“ integrante do grupo. A notícia da morte foi anunciada pelo ex-Beatle Ringo Starr, que usou seu perfil no Twitter para lamentar a morte do amigo. A causa da morte ainda não foi divulgada.

“Deus abençoe George Martin. Paz e amor a Judy e sua família. Com amor, Ringo e Barbara. George, você deixará saudade. Beijos“, publicou o ex-baterista do grupo.

Nascido no dia 3 de janeiro em Holloway, distrito de Londres, na Inglaterra, George Martin dedicou sua vida à música. Autodidata, aprendeu a tocar piano sem ajuda de ninguém, ainda com dezesseis anos de idade. Ele produziu mais de 700 álbuns ao longo de sua carreira de cinco décadas. Seu conhecimento técnico e gosto pela experimentação permitiram que produzisse sons inovadores com equipamentos que músicos modernos considerariam primitivos.

Produtor, arranjador, compositor, engenheiro sonoro, músico e maestro, George Martin era considerado “o quinto Beatle“. Ele ajudou Ringo, Paul McCartney, John Lennon e George Harrison a alcançar o estrelato, com cerca de trinta canções chegando ao primeiro lugar das paradas no Reino Unido. 

George é considerado o produtor que deu alma às composições dos Beatles. Foi responsável por produzir obras seminais como “Please Please Me“ (1963), “Help!“ e “Rubber Soul“ (1965), “Revolver“ (1966), “Sgt. Pepper`s Lonely Hearts Club Band“ e “Magical Mystery Tour“ (1967), “The Beatles“ (1968), e “Abbey Road“ (1969). 

Da discografia da banda, apenas “Let It Be“ (1970), que pôs um ponto final na trajetória dos Beatles, foi o único a não ser produzido por George Martin.


Além dos Beatles, George trabalhou com artistas como Shirley Bassey,Earth, Wind and Fire, Linkin Park, Kenny Rogers, Elton John, Celine Dion e o tenor José Carreras. Em 1997, ele produziu nova versão de Elton John de “Candle In The Wind“ para homenagear a falecida princesa Diana. A produção se tornou um dos singles mais vendidos de todos os tempos.

Grammys

Filho de um carpinteiro do norte de Londres, George ajudou os Beatles a alcançar sucesso mundial como diretor da gravadora Parlophone após ouvir uma fita deles, em 1962. Ele os conduziu dos discos iniciais da carreira no início dos anos 1960 à psicodelia de Sgt. Peppers

Em sua carreira, Martin ganhou diversos prêmios Grammy. Em 1999, ele entrou no Hall of Fame do rock.

Sean Ono Lennon, filho de John Lennon, usou ser perfil no Instagram para lamentar a morte do produtor: “RIP George Martin. Estou tão desapontado que não tenho muitas palavras.“
Ex-Beatles lamentam morte de George Martin; “Foi meu 2° pai“, relembra Paul.

Paul McCartney escreveu um emocionante depoimento sobre o produtor George Martin. Para quem ainda tinha dúvida, o músico cravou: “Se alguém ganhou o título do quinto Beatle era George“, disse, em nota.

Paul relembrou da ajuda que recebeu de Martin quando gravou a música “Yesterday“, uma das mais famosas e regravadas dos Beatles: “Ele era um verdadeiro cavalheiro e um segundo pai para mim. Ele guiou a carreira dos Beatles com tal habilidade e bom humor que ele se tornou um verdadeiro amigo para mim e minha família“.

O baterista Ringo Starr foi um dos primeiros a lamentar a morte do amigo: “Deus abençoe George Martin. Paz e amor para Judy e a família dele. Sentiremos muita saudade“, postou Starr. Os filhos de John Lennon, Sean e Julian, e a família de George Harrison também prestaram homenagens. “Estou acabado, não tenho palavras“, escreveu Sean.

Filho do produtor, Giles Martin seguiu os passos do pai e chegou a produzir algumas canções do último álbum de Paul, “New“. “Me sinto muito orgulhoso de ter sido seu filho“, escreveu no Twitter.

Grandes produtores da música, como Brian Eno e Quincy Jones, também prestaram homenagem. “RIP para meu irmão musical George Martin. Nós éramos amigos desde 1964 e eu sou muito agradecido por esse presente“, escreveu Quincy.

Ex-vocalista do Oasis, banda que se inspirou publicamente nos Beatles e no trabalho de Martin, Liam Gallagher, também lamentou a notícia e postou vídeos com suas músicas favoritas da parceria, como “A Day in the Life“.

Fonte: BBC, UOL.


Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

texto curta nosso site

Patrocinadores

Unimed ChapecóSchumann
Nutrijá - Alimentação Consciente
Vivenda Açai
Instituto do Corretor ChapecoNostra Casa