Voltar ao topo.

Garoto de 11 anos corrige gramática da música “Boyfriend“, de Justin Bieber

“aqui você usou claramente o modo subjuntivo incorretamente“, diz o menino em carta enviada ao cantor.


« Anterior« Última» Próxima» Primeira
ImprimirReportar erroTags:uol, were, esforçar, estudar, deveriam, cometer, podem e sociedade250 palavras4 min. para ler
Garoto de 11 anos corrige gramática da música “Boyfriend“, de Justin BieberVer imagem ampliada
Em 2012, o cantor Justin Bieber lançou a música “Boyfriend“ com a letra em inglês “If I was your boyfriend, I`d never let you go“. A expressão, no entanto, contém um erro de gramática que, mesmo para os americanos, não é fácil de ser percebido.


Um garoto de 11 anos de idade percebeu o erro e resolveu avisar o cantor canadense por meio de uma carta. Sua professora Louise Williams, de South West Conrwall, postou a carta no Facebook e pediu para os seus seguidores compartilharem até chegar a Bieber.

Na carta, o garoto escreveu “Na música você canta `If I was your boyfriend`: aqui você usou claramente o modo subjuntivo incorretamente. A letra correta deveria ser `If I were your boyfriend`. É um erro muito comum cometido pelas pessoas atualmente. No entanto, pessoas que são exemplos [para a sociedade], como você é, não podem cometer. Se não, porque pessoas como eu deveriam estudar e se esforçar para usar a gramática corretamente?“.[/para a sociedade]

O garoto continua a correção comparando o cantor a Beyoncé. “Você pode me responder que o erro gramatical pode não ter importância. Eu discordo fortemente. Como estudante, me preparando para o teste final, acho incrivelmente desapontador que você não seja capaz de seguir regras básicas da língua inglesa. Meu ponto é: se artistas como Beyoncé cantam suas músicas usando o modo subjuntivo corretamente, você também deveria“.
Fonte: UOL


Compartilhar página nas rede sociais:
CompartilharCompartilharTweetarCompartilharPin it

texto curta nosso site

Patrocinadores

Unimed ChapecóSchumann
Nutrijá - Alimentação Consciente
Vivenda Açai
Instituto do Corretor ChapecoNostra Casa